Petrópolis, 28 de Junho de 2022.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Desenvolvimento Humano
   
  Problemas na Saúde desafiam novo prefeito

Data: 16/12/2008

Faltando 18 dias para tomar posse, o prefeito eleito Paulo Mustrangi ainda não indicou e nem sinalizou quem será o secretário de Saúde do seu governo, que nos primeiros dias enfrentará o desafio de tomar as primeiras medidas para dar solução aos problemas do Sistema Único de Saúde (SUS) do Município. Alguns desses problemas foram mostrados nesta semana, como o caso do pintor Sebastião, de 43 anos, que há 60 dias esperava para ser operado, assim como o menino Patrick, de 13, que aguardava cirurgia mesmo tendo ordem judicial, assim como o caso da menina Karine Coelho Vieira dos Reis, que teve a cirurgia cancelada.

 

Os problemas na Saúde prejudicaram a campanha do candidato do governo, o deputado estadual Ronaldo Medeiros, durante as eleições municipais deste ano, sendo alvo de críticas de todos os seus adversários. No encontro com a população, Mustrangi frisou, inclusive nos debates, que seria o “prefeito da Saúde”, e isto fez com que diversas pessoas acreditassem nas suas propostas, mas começam a manifestar apreensão, principalmente porque até o momento o prefeito eleito não anunciou o nome do secretário de Saúde.

 

Jorge Luiz Berenguir de Moraes, que procurou a reportagem da tribuna para falar sobre a possibilidade de redução no número de fisioterapeutas que trabalham no ambulatório de fisioterapia instalado no Hospital Alcides Carneiro, manifestou sua preocupação com as ações tomadas antes do final de governo. “Estão tomando medidas antes do futuro governo tomar posse. Ele(Mustrangi ) se comprometeu a resolver os problemas, mas estão mudando as coisas antes dele assumir a Prefeitura”.

 

Para alguns, a situação do sistema de Saúde do Município é um caos, e lembram que o prefeito Rubens Bomtempo trocou seis vezes o secretário de Saúde, que durante a gestão deles sempre fugiram ou evitaram encontrar oficiais de Justiça com determinações judiciais para entrega imediata de medicamentos ou internações, sem colocar a dificuldade em administrar o Alcides Carneiro sem o repasse de verbas da União.

 

Os secretários do governo Bomtempo foram Reginaldo Manuel Soares de Faria (janeiro/2001 a janeiro/2002), Paulo de Sá(janeiro/2002 a julho/2002), João Werneck(agosto/2002 a outubro/2003), Aparecida Barbosa(outubro/2003 a dezembro/2004), Herique Manzani(janeiro/2005 a fevereiro/2006) e André Pombo(fevereiro/2006 a dezembro/2008). Destes nomes, apenas Aparecida Barbosa e o vice-prefeito Henrique Manzani não são médicos, os demais, além de médicos, atuam no Sistema Municipal de Saúde e mesmo assim não conseguiram até o momento dar uma solução para os problemas que foram acumulando ao longo dos oito anos.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis – 14 de dezembro de 2008.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS