Petrópolis, 10 de Julho de 2020.
Matérias >> Vida Comunitária >> OSCIPS, ONGS e Diversos
   
  Famílias ajudam e financiam a construção de moradias no RJ

Data: 25/10/2014

 

Famílias ajudam e financiam a construção de moradias no RJ

Diário de Petrópolis, Sábado, 25 de outubro de 2014

 

 

Ascom - Foto - Divulgação

 

Projeto Construção com Famílias está em busca de novos grupos para ajudar na construção de casas no Rio de Janeiro


São Paulo, 24 de outubro de 2014 – Famílias que ajudam a construir, literalmente, casas para outras famílias. Este é o compromisso do projeto Construção com Famílias, da ONG
 TETO – organização que busca superar a situação de pobreza nas comunidades por meio da ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários – com data prevista para os dias 13 e 14 de dezembro, em três comunidades de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.


A proposta é simples: basta reunir um grupo de oito a dez pessoas, formado por familiares ou amigos, dispostos a construir e financiar uma casa de R$ 5.500 em um fim de semana. O projeto conta com a participação da família que irá morar na casa, além de dois voluntários experientes na construção da residência.


“Trata-se de uma atitude solidária e cidadã, em que famílias de diferentes classes sociais têm a oportunidade de trocar experiências, fazer novas amizades
 e conhecer as mais diversas realidades”, afirma Javier Abi-Saab, diretor operativo do TETO no Rio de Janeiro. A ONG é responsável pelo transporte, alimentação, ferramentas e alojamento para os dois dias.


É o caso da moradora do Jardim Gramacho, Renata Vicente, mãe de quatro filhos, que teve uma casa financiada e construída pela família Lima Netto em junho. “Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida”, declara. Antes da construção, a dona de casa se queixava da água que entrava no lar em dias de chuva e que os filhos viviam doentes. “Hoje temos mais conforto”.


A troca de experiências do projeto da ONG TETO garante satisfação para os dois lados, como atesta o economista Washington Blanco Lima Netto que, junto com a família, participou da construção da casa de Renata. “O que eu não esqueço foi o momento em que a Renata falou para nós: ‘vocês estão ajudando a fazer uma família mais feliz’”, conta o carioca, que faz questão de convidar as pessoas a aderirem à causa.


Quem também colocou a mão na massa e se beneficiou com o projeto do TETO foi Marize Soares, que teve a casa construída e financiada por um grupo de amigos. Ela conta que, antes da construção, a casa tinha lama até o joelho e que não podia receber doações porque os alimentos estragavam “ou eram consumidos pelos bichos”. “O mais importante para mim não é o dinheiro, é a amizade. A família não existe só no sangue, existe na amizade também”, fala.


Renata ainda conta que Lilian Vidal, uma das participantes da construção, visita a comunidade regularmente. “Não viraram meus amigos, viraram minha família”, a moradora do Jardim Gramacho.


Para participar, basta enviar um e-mail para parceriais.rj@teto.org.br
com o título “1412_RJ – Construção com Famílias”, informar o nome dos voluntários do grupo e telefone para contato. Caso não tenha o número mínimo para formar um grupo, a ONG facilita o encontro com outras pessoas e grupos menores que também querem construir.


Sobre a ONG TETO


TETO é uma organização presente na América Latina e Caribe que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas em assentamentos precários, por meio da ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários. Com a implementação de um modelo de intervenção focado no desenvolvimento comunitário, o TETO busca, por meio da construção de moradias de emergência, planos de educação, saúde, fomento produtivo e trabalho em rede, construir uma sociedade justa e sem pobreza, onde todas as pessoas tenham a oportunidade de desenvolver suas capacidades e possam exercer plenamente seus direitos.

 


Hoje, o TETO está presente em 19 países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai, Nicarágua, República Dominicana e Venezuela. Em 17 anos, graças ao apoio de voluntários e parceiros, o TETO construiu mais de 100 mil moradias de emergência e mobilizou mais de 600 mil voluntários em todo o continente. No Brasil, já foram mobilizados mais de 22 mil voluntários e construídas 1916 moradias de emergência.

 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS