Petrópolis, 29 de Setembro de 2020.
Matérias >> Vida Comunitária >> Entidades de Cunho Popular
   
  D’Esperança poderá receber verba de R$ 400 mil do BNDES

Data: 26/10/2009

D’Esperança poderá receber verba de R$ 400 mil do BNDES

 

 

            A Cooperativa D’Esperança, instalada na Fazenda Samambaia, poderá ter um investimento de até R$ 400 mil, repassados a fundo perdido, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através do Banco do Brasil. O engenheiro agrônomo, Paulo Isidoro, que faz parte do departamento de desenvolvimento regional sustentável do BB, esteve ontem em Petrópolis para visitar o local e disse que a cooperativa tem grandes chances de receber a verba, masque o projeto ainda deve ser aprovado pelos bancos.

            O engenheiro explicou que o dinheiro sai do fundo do BNDES, mas quem faz o trabalho de selecionar e fiscalizar as cooperativas é o BB, através de uma parceria, assim como estabelecer os requisitos que cada projeto deve ter para ser escolhido. “Vou levar a proposta para o Rio e entrar em contato com a agência do BB aqui em Petrópolis para ver o que podemos fazer, mas pelo que vi e tudo o que fazem na cooperativa, acredito que o projeto tem grandes possibilidades de receber a verba do fundo. Caso aprovado, em uma visão otimista, esse dinheiro é liberado em dois meses”, completou.

            A cooperativa, que recolhe e seleciona materiais recicláveis, existe há cinco anos. O projeto é uma parceria com a Fazenda Samambaia, que cedeu o local e está disposta a doar um espaço de 8 mil metros quadrados para que o D’Esperança receba investimento do BNDES. Eles ainda têm uma parceria com a Associação SOS Vida, onde parte de seu faturamento da venda do material é destinado a palestras de prevenção da Aids e no desenvolvimento de projetos sociais. Por mês são recolhidos 25 toneladas de lixo na cooperativa e idéia é aumentar esse número para 300 toneladas.

            O BNDES já investiu em 47 cooperativas em todo o Brasil com até 400 mil para cada uma delas. No total eles disponibilizaram uma verba de 30 milhões para a área. O dinheiro não é reembolsável. O BB estipulará apenas uma série de atividades e metas que deverão ser cumpridas pela cooperativa e serão fiscalizadas pelo banco.

            Com a presença do BB, várias empresas e entidades se interessaram pelo assunto e também visitaram a sede da cooperativa, como representantes do Sebrae, Werner, Universidade Católica de Petrópolis, Firjan, além do vereador Gil Magno e o presidente do Instituto de Pesquisas humanas e Solidaristas (IPHS), Philippe Guedon.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis, 21 de outubro de 2009.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS