Petrópolis, 30 de Novembro de 2020.
Matérias >> Legislação >> Legislação Estadual
   
  Governo do Estado investe em obras simultâneas em três conjuntos habitacionais de Petrópolis

Data: 18/10/2011


O governo do Estado está investindo na reforma de mais um conjunto habitacional em Petrópolis. Está aberta licitação para a escolha da empresa que vai executar as obras nos 15 blocos do Conjunto Habitacional Santos Dumont, no Quitandinha, intervenção orçada em R$ 1,9 milhão. Com mais esse BNH em reforma, serão três obras simultâneas - Coronel Veiga, Mosela e Quitandinha - feitas pela Secretaria Estadual de Obras, indicações do deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB), orçadas em R$ 5,1 milhão. As obras já concluídas, somadas ao BNH Dr. Thouzet, totalizam R$ 8,3 milhões.

"As obras no BNH do Quitandinha devem ser iniciadas em janeiro. A reforma do conjunto da Mosela começa um pouco antes, em dezembro e, na Coronel Veiga, as obras já estão sendo realizadas. Desta forma, a população beneficiada chega a 10 mil pessoas", afirma Bernardo Rossi.

As intervenções fazem parte do programa de recuperação dos conjuntos habitacionais lançado em 2009, pelo governo do Estado, que já recuperou condomínios que totalizam 70 mil moradias ao custo de R$ 150 milhões. Só este ano estão sendo investidos R$ 90 milhões.

As obras preveem melhorias nas áreas "comuns" dos prédios: estrutura, telhados, fachada, esgotamento sanitário, reservatórios e caixas d´água. "Antes de as obras terem início vamos, a exemplo do que realizamos em outros conjuntos, reunir síndicos e moradores, explicar o passo a passo do que será executado e pedir que eles ajudem a fiscalizar a execução do trabalho. Essa parceria funcionou com perfeição na primeira grande intervenção, no Dr. Thouzet, que beneficiou 548 famílias. Foi a primeira grande obra, que custou R$ 3,2 milhões e afastou risco de desabamentos em alguns dos blocos. Hoje, os apartamentos são seguros e valorizados", completa Bernardo Rossi.

"Além de um política habitacional para a construção de novas unidades, o governo iniciou processo de restauração das moradias populares já existentes, alguns abandonados há mais de 30 anos. É preciso criar mais casas, mas manter com capricho as já existentes", ressalta o secretário estadual de Habitação, Leonardo Picciani.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS