Petrópolis, 17 de Janeiro de 2021.
Matérias >> Legislação >> Subsídios para uma reforma administrativa
   
  Câmara quer explicações sobre problemas na coleta

Data: 10/01/2012

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor (PMDB), vai cobrar do prefeito Paulo Mustrangi providências para pôr fim ao problema da deficiência no sistema de coleta de lixo, que é alvo de reclamações de moradores de diferentes bairros e distritos da cidade desde o fim do mês passado. Além de pedir providências ao chefe do Executivo, Paulo Igor vai convocar o presidente da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep), Anderson Juliano, para discutir com vereadores a qualidade dos serviços que vêm sendo prestados pela empresa Locanty. No ano passado, a empresa teve o contrato prorrogado a um custo de R$ 15,4 milhões anuais, referentes a serviços prestados do primeiro ao quinto distrito. A deficiência no sistema de coleta vem fazendo com que uma grande quantidade de lixo se acumule em bairros do primeiro distrito como Mosela, Bingen, Castelânea, São Sebastião e 24 de Maio e nos demais distritos como Corrêas, Nogueira, Cascatinha.
“A quantidade de reclamações que temos recebido no gabinete desde a semana passada mostra que o problema está acontecendo em praticamente toda a cidade. Essa é uma situação muito grave, pois pode comprometer a saúde pública. Não descartamos a possibilidade, colocada pelo vereador Vadinho, de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a relação entre a Locanty e a Comdep. Em minha gestão buscamos acolher todas as propostas que zelem pelos interesses da população. Cabe lembrar que a Câmara já vem cobrando, desde o ano passado, explicações à Comdep sobre a prorrogação do contrato com a empresa Locanty. Vamos cumprir o papel de órgão fiscalizador e cobrar providências imediatas”, garante Paulo Igor.
A prorrogação do contrato, no valor de R$ 15.488.095,08, foi publicada no Diário Oficial do Município dia 15 de setembro do ano passado. Feita na forma de aditivo, ela é referente aos serviços prestados do 1º ao 5º distritos no prazo de 12 meses. Em relação ao contrato anterior houve aumento de mais de R$ 1 milhão. Em 2010, o contrato foi renovado por 12 meses a um custo de R$ 14 milhões. O primeiro contrato com a Locanty, firmado em março de 2009, com duração de seis meses, teve um custo de R$ 5.632.997,81.
“Chamou-nos a atenção o valor bastante alto deste último contrato com uma empresa que não atende de forma satisfatória à população.  Em alguns bairros, a coleta vinha sendo feita somente duas vezes por semana e apenas o material depositado dentro das coletoras era retirado. Na última semana o que vimos foi que até mesmo bairros próximos ao Centro a quantidade de lixo acumulada era muito grande. Vamos tomar todas as medidas que estiveram ao nosso alcance para melhorar este serviço”, afirma Paulo Igor.

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 08 de Janeiro de 2012.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS