Petrópolis, 28 de Junho de 2022.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Desenvolvimento Humano
   
  Possibilidade de epidemia de dengue no Rio traz preocupação à cidade

Data: 10/11/2011

Os vereadores voltaram a manifestar preocupação com a possibilidade de Petrópolis ter no verão de 2012 uma epidemia de dengue na cidade, o que pode causar a morte de muitos petropolitanos. Por diversas vezes, o vereador Samir Yarak (PSC) chamou atenção para este problema, e ontem o vereador João Tobias (PPS) também manifestou sua preocupação, afirmando que cada pessoa precisa fazer a sua parte na prevenção da dengue.
Tobias também cobrou uma ação mais eficaz da Secretaria Municipal de Saúde, principalmente no que diz respeito a uma campanha de massa para atingir toda a cidade. Para o vereador Tobias, uma ação do governo local poderia ser o uso dos canais de TV local, das rádios da cidade e também diversos sites para uma campanha de massa, divulgando as medidas de prevenção. Com o objetivo de ampliar o número de pessoas envolvidas na prevenção, o vereador Thiago Damaceno (PP) disse que apresentaria uma indicação para que os agentes de saúde comunitária fossem usados neste trabalho. O vereador Samir Yarak alertou Damaceno que isto não pode, pois a lei não permite o desvio de função dos agentes de saúde.
Para Samir Yarak, o que precisa é o município buscar um meio de aumentar o número de agentes de endemias para atingir o município durante todo o ano e não somente quando se inicia a campanha contra a dengue. O vereador disse ainda, respondendo questionamento do vereador Marcio Arruda (PMDB), que a maior infestação do mosquito da dengue está localizada em Cascatinha, nos distritos e também no Meio da Serra.
O vereador Tobias chamou atenção ainda para o fato do mosquito da dengue estar se adaptando à altitude, como Petrópolis, sendo favorecido pelo clima quente e não mais frio como era no passado. “Por causa da mudança climática, Petrópolis nos últimos dez anos está mais quente e isto favorece o mosquito, e se encontra ambienta favorável, água limpa, a proliferação é rápida, por isso cada cidadão precisa cuidar do seu ambiente”.
Com relação à transmissão da dengue, o vereador Samir Yarak explicou que somente a fêmea transmite o vírus, desde que esteja contaminada. Ele chamou atenção para os milhares de ovos que ela coloca, sendo a maioria fêmeas, que nascem contaminadas e prontas para transmissão da doença. “Precisamos eliminar todos os focos de proliferação do mosquito para evitar um epidemia da dengue na nossa cidade”.

Fonte: Tribuna de Petrópolis.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS