Petrópolis, 02 de Julho de 2022.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Desenvolvimento Humano
   
  Servidores da Educação pedem apoio dos vereadores na luta pelo PCCS

Data: 10/11/2010

Servidores da Educação pedem apoio dos vereadores na luta pelo PCCS

 

            Cerca de 200 servidores da Educação se reuniram ontem em frente à Câmara dos Veredores, por volta das 17h, para pedir a eles que reafirmem a carta de compromisso que assinaram assegurando que não aprovariam nenhum Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) que tenha sido elaborado sem a participação da categoria. Além disso, os servidores, representados pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação, em Petrópolis (Sepe-RJ), entregaram o PCCS elaborado por eles em parceria com o Sindicato nas mãos dos vereadores. Ficou marcada uma nova assembleia para o próximo dia 17 de novembro, às 18h, e uma audiência pública no dia 25 de novembro, quando os vereadores vão convocar a secretária de Educação Maria Alice Lima, e o prefeito Paulo Mustrangi.

            A revolta dos servidores da Educação se dá, principalmente, ao fato do governo municipal ter ignorado a participação da categoria na elaboração do PCCS, como haviam acordado ao fim da greve. Entre as críticas dos profissionais da área ao Plano entregue pela secretaria de Educação estão a progressão do profissional submetida à decisão das direções e dependendo de avaliação de desempenho e disponibilidade financeira da Prefeitura; hora extra paga em valor menor; profissionais obrigados a executar funções que não lhes dizem respeito; e o aumento da carga horária em mais duas horas. Na manifestação de ontem eles também perguntavam ao governo municipal “onde está o anexo IV’, que estabeleceria os valores e vencimentos e que ficou fora do Plano elaborado pelo governo.

            O que nos foi prometido é que participaríamos da elaboração e não da discussão de um PCCS pronto. Eles gastaram R$ 27 mil com uma firma para elaborar um plano que não contempla em nada a categoria. Ontem, em uma tevê local, o Prefeito declarou que nós não entendemos o plano. Mas nós entendemos muito bem, não tem ninguém que entenda melhor que a gente. Nós apelidamos o plano de ‘outras atribuições e afins’, porque quase todos os itens têm essa frase, sem mais especificações.”, comentou a professora Rose Silveira, uma das coordenadoras do Sepe em Petrópolis.

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 10 de outubro de 2010




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS