Petrópolis, 28 de Junho de 2022.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Desenvolvimento Humano
   
  Rede básica de saúde só cobre 43% da cidade

Data: 04/11/2009

Rede básica de saúde só cobre 43% da cidade

 

 

            A falta de investimentos na atenção de saúde tem sido constantemente discutida pelo presidente da Comissão de Saúde da Câmara, vereador Samir Yarak (PSC), que prevê sérios problemas futuros caso a Secretaria Municipal de Saúde não dê solução para os Postos de Saúde da Família (PSFs) existentes no município e que apresentam diversas dificuldades. Segundo ele, a rede básica de saúde cobre apenas 43% da cidade, o que na sua avaliação é uma cobertura que compromete as unidades de emergência e urgência.

            Samir e sues colegas médicos e vereadores João Tobias (PPS) e Marcio Muniz (PSC) concordam que as unidades de emergência e urgência do Pronto Socorro, do Hospital Alcides Carneiro e do Alto da Serra, deveriam atender somente os casos graves, mas hoje, atendem todo o tipo de situação, sendo que muitos casos são de ambulatórios. Em entrevista à Tribuna, no mês de setembro, a secretária de Saúde, Aparecida Barbosa, falou sobre este problema, frisando que o ideal seria que os atendimentos básicos fossem feitos nos postos, mas segundo ela, no momento isto ainda não é possível, afirmando que estaria trabalhando para atingir esta meta, elaborando o Plano Municipal de Saúde.

            O vereador Samir Yarak esclareceu que é preciso lutar pelo hospital Municipal Nelson de Sá Earp para que seja melhor e tenha condições de atender bem a comunidade em casos de emergência e urgência. Ele citou como exemplo que “se uma pessoa enfartar, o posto de saúde não tem condições de atendê-la e o atendimento será feito no Hospital Nelson de Sá Earp”.

            Ainda sobre o Pronto Socorro, o vereador Yarak lembrou que o vereador João Tobias apresentou um projeto para que esta unidade de saúde seja reformada, “não uma reformazinha como falou o governador Sérgio Cabral, mas algo que lhe dê estrutura para atender bem a comunidade petropolitana”. O vereador ainda manifestou preocupação com os recursos investidos no Serviço Social Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac), afirmando que é preciso fazer uma distribuição melhor deste dinheiro para beneficiar todo o sistema de saúde do município.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 31 de outubro de 2009.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS