Petrópolis, 05 de Julho de 2020.
Matérias >> História e Geografia de Petrópolis
   
  Diminui área devastada da serra de Petrópolis

Data: 04/02/2009

A densidade da floresta da serra de Petrópolis está aumentando. Essa é a conclusão do trabalho realizado pelo biólogo José Washington Aguiar, que acompanha a situação ambiental da cidade há mais de dez anos. Comparando, por meio de fotos, a serra nos anos de 2007 e de 2008, José concluiu que no último dezembro a área devastada diminuiu para 2%, freando o crescente desmatamento iniciado, segundo ele, em 2000.

 

"Essas fotos representam uma melhora do que está acontecendo. Para minha surpresa, não houve desmatamento acentuado nesse período. A densidade da floresta está aumentando. Pelo fato do homem não ter tocado a floresta, ela pôde, por si só, se recompor", disse José Washington.

 

De acordo com o biólogo, os casos de devastação são pontuais e, normalmente, são provocados pela população que vive próximo à rodovia. José Washington explicou que é muito comum que famílias derrubem árvores nativas da região para o plantio de bananeiras, como meio de subsistência. Para o biólogo, essa é uma prática muito prejudicial, pois as árvores frutíferas não seguram o solo da região. José Washington também se preocupa com o lixo despejado pela população na mata atlântica.

 

"Eu ainda não conheço o secretário do Meio Ambiente, mas estou disposto a ajuda-lo, se ele quiser, através de uma parceria. Vou propor soluções para ele em relação à serra de Petrópolis. É importante não esquecer que a serra faz parte da cidade. Seria interessante um trabalho conjunto com a secretaria do meio ambiente de Duque de Caxias, já que a serra é dividia pelas duas cidades", frisou José Washington.

 

Sobre a resistência da serra de Petrópolis à crescente expansão imobiliária, José Washington vê duas causas principais. A primeira é a possibilidade de acompanhar a situação da mata atlântica por meio de fotos via satélite na internet, o que impossibilita a instalação de empresas no local sem que a sociedade perceba. A segunda é a forte atuação de ambientalistas, biólogos e militantes pela causa verde que, assim como ele, atuam politicamente através de denúncias à imprensa e ao Ministério Público quando há casos de desmatamento.

 

"O meu trabalho é de denúncia, já que é uma serra maravilhosa e que deveria ser mais divulgada. Eu espero que a serra volte a ser como era antes. O que segura a serra é a vegetação. Além disso, deve-se lembrar que um desabamento afetaria milhares de pessoas, pois a rodovia poderia ser interditada", completou.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis – 27 de janeiro de 2009.

Autor: Vinícius Henter




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS