Petrópolis, 29 de Setembro de 2020.
Matérias >> Diálogo com a população >> Mensagens da Comunidade
   
  Mão dupla na Silva Jardim já preocupa comerciantes

Data: 17/01/2012

 

Ontem a mudança na Silva Jardim pegou muitos motoristas de surpresa. / Alexandre Carius

Começou a funcionar ontem a mão dupla na Rua Silva Jardim. A medida tomada pela Companhia Petropolitana de Transporte (CPTrans) visa desafogar o trânsito do centro da cidade e facilitar o acesso ao Quissamã e distritos. Apesar das melhorias previstas pela companhia, os comerciantes da rua já estão preocupados com a queda no movimento.

“Nossa preocupação é que os clientes não têm onde parar. Já escutamos reclamações. Os moradores da rua aceitaram a modificação porque acharam que os ônibus poderiam subir a rua, mas como isso não está acontecendo também ficou ruim para eles”, contou Fernando Soares Palma, funcionário da auto peças Loop Loop. Segundo Fernando, muitos motoristas ainda estão sendo pegos de surpresa. “Os carros estão correndo muito. Como a rua não é larga, o perigo de ocorrer acidentes ficou maior”, contou.

Para o comerciante Rogério de Carvalho, proprietário da extintores Serra Fogo, o pior é não ter onde descarregar as mercadorias. “Minha maior preocupação é como vamos fazer para descarregar nossos produtos. Tenho três funcionários e não gostaria de ter que demitir por conta da queda do movimento, mas, infelizmente, tenho que pensar nessa possibilidade”, disse.

Apesar de estar apreensivo, Rogério entende as modificações feitas pela CPTrans. “É claro que devemos respeitar o princípio de se pensar no bem coletivo, mas temos que pensar em uma forma de não prejudicar os clientes. Já colocamos nossa posição ao presidente da companhia, Roberto Naval, que foi muito compreensivo e prometeu estudar uma forma de nos ajudar”, afirmou.

Com a medida, apenas veículos leves podem utilizar a Silva Jardim. Ônibus e caminhões deverão continuar seguindo o mesmo trajeto, passando pelas ruas Caldas Viana, Floriano Peixoto e Alberto Torres em direção aos bairros e distritos. Segundo informações da CPTrans, a princípio, os coletivos que fazem a linha Floresta e Bairro Esperança, que poderiam ser beneficiados com a mudança, não poderão subir a Rua Silva Jardim. As três linhas – Floresta (302), Bairro Esperança (306) e Floresta via Francisco Scali (316) – que poderiam ser beneficiadas com o retorno da mão dupla atendem aos moradores de cinco localidades: Quissamã, Ponte de Ferro, Bairro Floresta, Bairro Esperança e Francisco Scali. Atualmente, essas linhas trafegam por ruas movimentadas e em horários de pico enfrentam grandes congestionamentos.

Além da mão dupla, não é mais permitido estacionar em toda a extensão destas vias até a chamada Curva do S, para possibilitar o fluxo de veículos nos dois sentidos. De acordo com Naval, com a alteração, os moradores do bairro Floresta não precisarão mais ir até o Centro para acessar o Itamarati. “Estamos atendendo a uma solicitação dos próprios moradores. Queríamos dar mais uma alternativa para quem circula por ali, além de mais segurança para o motorista”, declarou o presidente da CPTrans. A companhia informou ainda que a medida foi apresentada em reunião do Conselho Municipal de Transportes (Comutran) após a realização de estudos para determinar a viabilidade do tráfego de veículos em mão dupla no local.

Fonte: Tribuna de Petrópolis.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS