Petrópolis, 23 de Agosto de 2019.
Matérias >> ELEIÇÕES 2016
   
  O GRUPO POLÍTICO

Data: 31/10/2016

 

O GRUPO POLÍTICO

Por: Bernardo Filho Advogado e empresário

 

Aprendi com a observação, que uma queda produz um vácuo, e constatei que esta máxima não vale na política. Quando em política, existe um vácuo, um grupo político será substituído por outro grupo político. A vitória eleitoral consolida um grupo político novo ou fortalece ainda mais um pré existente.

Há bem pouco tempo atrás existiam dois grupos políticos em Petrópolis: o de Leandro Sampaio que rivalizava com o de Rubens Bomtempo; com a vitória deste último, a hegemonia de grupo passou a ser deste e aos poucos, o grupo anterior foi se esfacelando, porque nenhum grupo sobrevive a um espaço de 8 anos longe do poder. Agora temos uma outra realidade de grupos: o consolidado grupo de Rubens Bomtempo e o ainda em formação e em busca de acertar, crescer e da consolidação e hegemonia, de Bernardo Rossi. Política é grupo: um grupo está desgastado pela longa permanência no poder, o outro ainda não está consolidado. Em poucas horas, as urnas nos dirão quem será nosso representante nos próximos quatro anos e qual grupo será o hegemônico.

O que as urnas nos trarão não será surpresa e sim a constatação da expectativa da população, da percepção das reais necessidades da Cidade, do julgamento de um governo de 12 anos, dos avanços e retrocessos, do atendimento ou não às carências do município ou se os eleitores querem uma mudança. Como já tive oportunidade de aqui falar em artigos passados, o maniqueísmo foi a tônica das campanhas; seria lamentável, não fosse pelo fato de termos uma política paroquial fruto da nossa pequena população se comparada aos grandes centros, portanto plenamente justificável, mas ao mesmo tempo lamentável.

Esta eleição nos mostrará também se a estagnação da Cidade se sobreporá à falência do estado ou não, se esta primeira abriu espaço para uma nova alternativa e a tornou politicamente viável ou se não houve percepção do povo para a estagnação e desgaste. Será uma constatação interessante que mostrará o caminho já para 2020 ou 2021(caso a reforma política elevar os mandatos para 5 anos sem reeleição).

Não me arriscaria neste momento, a fazer qualquer exercício de futurologia, apenas estou olhando os aspectos ligados a este pleito. Minha torcida é conhecida: que ganhe Petrópolis, independentemente do candidato que vier a vencer.

 




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS