Petrópolis, 21 de Fevereiro de 2019.
Matérias >> BR-040: obras da NSS
   
  Vereadores criticam falta de retorno antes do pedágio

Data: 07/08/2014

 

 

Vereadores criticam falta de retorno antes do pedágio

 

Tribuna de Petrópolis, Quinta, 07 Agosto 2014 11:06

 

Os vereadores voltaram a criticar a Concer na tarde de ontem e, desta vez, por causa da falta de retorno antes do pedágio que, segundo eles, tem prejudicado muito os petropolitanos. 

 

Os vereadores voltaram a criticar a Concer na tarde de ontem e, desta vez, por causa da falta de retorno antes do pedágio que, segundo eles, tem prejudicado muito os petropolitanos. “É um absurdo o que está acontecendo, pois se depois de passar do Belvedere o motorista decidir voltar para Petrópolis será obrigado a passar pelo pedágio, pagando ida e vinda. Um projeto deste tamanho deveria ter previsto um retorno”, afirmou o presidente da Câmara, vereador Paulo Igor (PMDB). 

Ele, juntamente com o presidente da Comissão de Transportes, vereador Mauro Henrique Ribeiro de Oliveira (Maurinho Branco/SDD), está encaminhando ofício para concessionária e para a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) pedindo esclarecimentos sobre a greve dos trabalhadores que atuam na construção da nova pista de subida. “Queremos saber se a greve é por questões trabalhistas ou porque a Concer gastou todo dinheiro que tinha e agora depende de recursos da União”, frisou Igor. 

O vereador Roni Medeiros também se pronunciou sobre o assunto, lembrando que por diversas vezes a população e o Legislativo Municipal têm se manifestado contra as medidas tomadas pela Concer e nenhuma providência é tomada pelo Governo Federal. “Infelizmente estamos carentes de representação em Brasília que possa nos ajudar de fato nesta questão, pois a cada dia que passa a população petropolitana é prejudicada, assim como a economia da nossa cidade”, comentou. 

Na avaliação dos vereadores, Petrópolis está ficando isolada, pois tem um pedágio na subida da serra e outro próximo à Pedro do Rio. Com isso, muitos investidores que poderiam se instalar na cidade, segundo os vereadores, não fazem, pois o custo de transporte fica muito caro. “Infelizmente não temos o poder que gostaríamos para reverter esta situação, pois a concessão é federal e quem cuida desta questão é o Governo Federal. Estamos fazendo a nossa parte, cobrando e nos manifestando, mais precisamos de uma ação do Governo Federal e dos nossos deputados em Brasília”, comentou Roni.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS