Petrópolis, 11 de Dezembro de 2019.
Matérias >> Cidade >> Notícias
   
  Cuiabá

Data: 07/12/2012

 Famílias atingidas pelas enchentes no Gentio, Madame Machado e Vale do Cuiabá apreensivas com possível perda do aluguel social

 

 Como se não bastasse à apreensão com a possível perda de moradias na região de Itaipava atingida pela enchente de janeiro do ano passado, as famílias agora estão com medo de perder o aluguel social que custaram tanto a conseguir. O motivo é o recadastramento que as autoridades estão fazendo com uma grande relação de exigências.

A informação é da líder comunitária Tita Azevedo Gomes, da Comunidade do Gentio, localidade que teve dezenas de pessoas desabrigadas na ocasião da tragédia e que voltaram a ocupar as casas atingidas parcialmente.

- Está todo mundo com medo. Estão pedindo até o certificado de inclusão no programa Bolsa Família do governo federal e este é um dos itens que põe as pessoas amedrontadas – afirmou.

Tita lembrou que em reunião com autoridades no Theatro D. Pedro foi informado que as famílias poderiam usar o dinheiro do aluguel social com despesas. Isto para quem voltou para as casas que foram atingidas.

- Tem muita gente aqui que precisa deste dinheiro para poder sobreviver. Estão todos querendo um esclarecimento.

O cadastramento segundo ainda a líder comunitária, também dificulta os moradores. Eles têm que ir até a sede da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania – SETRAC – no centro, levando todos os documentos das exigências, além do Bolsa Família, cartão do SUS, Carteira de Trabalho, CPF, certidão de nascimento de filhos, entre outros.

- O recebimento do aluguel social e todo dia 28 de cada mês na Caixa Econômica. Hoje as pessoas ficam sem saber se vão chegar lá e contar com o auxílio financeiro por causa das exigências – finalizou Tita, ao lembrar que além do Gentio, famílias de Madame Machado e Vale do Cuiabá também estão na mesma situação.

 

 

FONTE: Diário de Petrópolis




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS