Petrópolis, 25 de Fevereiro de 2020.
Matérias >> História e Geografia de Petrópolis
   
  150 anos de história e desenvolvimento

Data: 30/06/2011

150 anos de história e desenvolvimento

 

            A União e Indústria foi a primeira estrada pavimentada da América do Sul e tinha como principal objetivo o escoamento da produção cafeeira na Zona da Mata Mineira.

            Construída em meados do Segundo Reinado, a Estrada União e Indústria representou, na época, a consolidação da rota comercial que partia do Rio de Janeiro rumo a Minas Gerais. O projeto de ligação Petrópolis-Juiz de Fora começou a ser definido em 1856, no dia 12 de abril, quando iniciou-se a sua abertura, obedecendo à concessão dada ao empreendedor e empresário Mariano Procópio Ferreira Lage, por decreto assinado pelo imperador Dom Pedro II, no ano 1852.
Após cinco anos de obras, a União e Indústria foi inaugurada no ano de 1861. O imperador, convidados, Mariano Procópio e seus auxiliares inauguraram a estrada, percorrendo em diligência os 144 quilômetros da rodovia. Com uma velocidade média de 20Km/h, o percurso entre Petrópolis e Juiz de Fora demorou 12 horas.

            Hoje, parte desta história perdeu-se. Das 13 estações de mudas de animais, a única ainda existente é a oitava, a de Monte Serrat, distrito de Comendador Levy Gasparian, que atualmente abriga o Museu Rodoviário. Lá ainda é possível encontrar a diligência Mazeppa, utilizada na inauguração da estrada, e alguns dos marcos de pedra que delimitavam as distâncias percorridas. Ao longo da rodovia, cortando a cidade de Petrópolis, também encontramos alguns casarões antigos e a represa, na Rua Hermogênio Silva, no Retiro, construída para abastecer a Companhia Petropolitana de Tecidos, em Cascatinha.

            Após 20 anos de abandono, graças a uma ação instaurada pelo Ministério Público Federal a União e Indústria está passando por uma restauração. O Departamento Nacional de Infra-estrutura e Trânsito (Dnit) e o governo do estado foram condenados a realizar a recuperação da estrada, pondo fim a um impasse que arrastava-se a duas décadas. A pavimentação dos 44 quilômetros – até a divisa com Minas Gerais – começou em maio. Além do recapeamento, outros serviços como drenagem, contenção, limpeza e sinalização também estão previstos. As intervenções serão feitas em duas etapas e devem durar três anos, sendo seis meses na primeira fase, que contemplará 26,5km em um trecho até Pedro do Rio.

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 25 de junho de 2011




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS